Esboços e PregaçõesEstudos Biblicos

A flecha do livramento

A flecha do livramento

 

E Eliseu estava doente da enfermidade de que morreu, e Jeoás, rei de Israel, desceu a ele, e chorou sobre o seu rosto, e disse: Meu pai, meu pai, o carro de Israel, e seus cavaleiros! (2 Reis 13:14)

 

Elizeu já velho e doente (85 a 90 anos) e 66 de ministério, e sofrido em tempos de apostasias e guerras.

Havia ajudado a vários reis era até mesmo consultado por reis ímpios como Ben-Adades da Síria.

 

Elizeu estava enfermo para a morte, a noticia se espalhou, então ele recebe uma visita que parecia ser ilustre, o jovem rei de Israel Jeoás.

Jeoás era negligente, mal governante, condutor para o pecado, inconstante e estava ameaçado pela Assíria por corte de relacionamento comercial.

 

Jeoás via Elizeu como um milagreiro a favor de Israel, e foi visita-lo com medo de perder o intercessor e Israel ficar desamparado.

Por causa de muitos servos fieis Deus não desampara todo um Pais, ou melhor, por causa do clamor da Igreja de Jesus na terra o mundo não está pior, ainda tem misericórdia

 

Jeoás não tinha entendimento algum espiritual, nem comunhão com Deus, e assim atribuía os milagres que Deus realizava através de Elizeu, ao próprio Elizeu.

Muitos neste mundo estão como esse jovem rei, buscando socorro em homens, imagens e até em animais, astros, etc. Porque não conhecem o verdadeiro Deus Criador, e cuidador de todas as coisas, a Ele toda honra e glória e louvor, e todos nossos pedidos e agradecimentos devem ser direcionados a Ele.

 

Naquele tempo muitos tinham um profeta melhor que um exercito, daí a expressão do rei Jeoás: meu Pai , meu Pai carros de Israel e seus cavalheiros, era uma expressão de honra ao profeta.

 

Na verdade Deus estava dando ao jovem rei a oportunidade de se concertar, de passar a governar melhor seu povo de Israel.

 

Deus queria prosperar Jeoás,  mesmo com todos seus erros, ele procurou a pessoa certa, o profeta de Deus, e prostou-se e chorou ante o profeta.

 

Deus começa então a usar o profeta Elizeu para o jovem rei, e diz: toma o arco e flecha, pois sua mão sobre o arco e, assim ele fez e Elizeu, pois sua mão sobre a mão de Jeoás.

 

A mão de Deus precisa estar sobre a nossa em tudo que formos realizar.

 

Elizeu ordena, abre a janela para o oriente (cidades dalém do Jordão). Lugar de posse da Síria. O alvo agora dispare a flecha na direção a sua conquista.

 

Isso era estratégia de guerra, um arauto lançava a flecha contra o lugar a ser invadido, conquistado e dizia vou conquistar isto, vou fazer guerra até vencer, não estou satisfeito com esta situação.

 

Você que esta lendo agora, lance a sua flecha da conquista, não importa a situação, ore, jejue, busque a Deus isto será suas flechas.

Pede a Deus para colocar a mão sobre a sua, você será vencedor.

 

E disse: Abre a janela para o oriente. E abriu-a. Então disse Eliseu: Atira. E atirou; e disse: A flecha do livramento do Senhor é a flecha do livramento contra os sírios; porque ferirás os sírios; em Afeque, até os consumir. (2 Reis 13:17)

 

No percorrer da flecha Elizeu proclamou “Flecha do Livramento”. Deus te encoraja agora.

 

Mas ainda tinha a ultima ordem. Assim disse o profeta Elizeu e Jeoás, pegue a flecha e fere a terra. Jeoás desanimado fere a terra por apenas três vezes e parou sem entusiasmo algum.

 

Por que parou? O profeta se indigna, tinha que ter ferido a terra por cinco ou seis vezes, agora não vai vencer os Sírios, não os consumiras, irá apenas por três vezes os derrotar, mais não os consumirás.

 

Deus mostra com isto ao rei Jeoás que se assumir um cargo deve executá-lo. Deus abre caminhos para aquele que é perseverante, Deus garante sucesso para aqueles que o busca sem cessar.

 

Foi com entusiasmo que muitos já venceram você vencerá, nós venceremos. Amém.

 

 

Avanete de Sá

Missionária e Bacharel em Teologia (1117-2,38)

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Close

Adblock Detected

Please consider supporting us by disabling your ad blocker