Devocionais

Uma carta para o filho pródigo

Lembro-me como se fosse hoje, uma das últimas vezes a qual nos encontramos em nosso lugar secreto e quando você foi embora de casa, sem olhar para trás, compreendo o seu anseio de querer viver experiências novas, do meu lado você pode viver além do seu anseio, além do que você pode imaginar, você me deu as costas, pegou sua herança e foi embora mas estive sempre aqui, te esperando, te cobrindo de misericórdia, intercedendo pela sua vida. Seus irmãos sentem saudades de você, meu filho pródigo, sim, seus irmãos tem defeitos, eles erram, não é fácil a convivência entre irmãos, nunca será, isso não anula o fato deles te amarem, eu vejo as dores deles por te ver gastando a sua vida com coisas banais. Eu sinto saudade de você, filho pródigo, do seu empenho em cuidar do que é meu, de quando sentávamos à mesa para você se alimentar do pão da vida e beber a água cujo as fontes não cessam! Lembro dos seus primeiros passos quando ainda era um menino de pouca maturidade, mas era cego de amor por mim, eu sinto saudade da época em que saíam palavras da sua boca que não me trocaria por nada, hoje eu te vejo nesse estado, me trocando por pouco, dói tanto em meu coração, meu filho, como dores de parto. O teu lugar ainda permanece aqui, da mesma forma de quando você foi para longe. Eu sempre fiz o que pude para te ver sorrir, em nenhum momento errei com você, meu filho pródigo, te amo e te amei com o maior amor do mundo sem esperar nada em troca, te amei tanto que respeitei a sua ida, esperando a sua volta de braços abertos. Ainda há tempo de voltar para os meus braços, de vivermos experiências que você deveria ter vivido à tempos, de conviver novamente em família, você possui a oportunidade de reconhecer que errou, não, não vou te castigar, o que me dói é ver o pecado te castigando. O lugar que você desabafava comigo continua o mesmo, estou te esperando em casa, separei a sua melhor roupa, separei o melhor para você, os seus irmãos estão todos a sua espera para comemorarmos o seu retorno. Você não precisa comer as comidas que os porcos comem, você não precisa alimentar a sua alma com essas migalhas, eu tenho o melhor para você.

Tags

Sander Ferreira

Sander Ferreira, é Escritor, Estudante de Biomedicina, e apaixonado por Neuropsicofarmacologia. É aluno ativo da Academia de Pregadores. um jovem missionário apaixonado por almas, que dedica seu tempo em cuidar de quem precisa. É administrador sênior de uma página voltada ao público cristão, e através de seus textos tem alcançado milhares de pessoas.
Close

Adblock Detected

Please consider supporting us by disabling your ad blocker